sexta-feira, 13 de maio de 2016

Os 3 Heróis Brasileiros na 2ª Grande Guerra Mundial

Por Renato Brito

Quero fazer uma homenagem e reflexão a se tratar de heróis, especialmente a três brasileiros de guerra e da própria guerra em si.

Por que será que nada disso é contado pela mídia tanto convencional quanto a alternativa?
Será que por se tratar de guerra, não se deve ao menos entender as razões históricas de pessoas mesmo em meio ao caos, não merecem serem lembrados pelos feitos de pura coragem e sacrifício ao próximo?! Ou será que amor ao próximo é essa mentirosa e fascista lenga lenga religiosa?! 


Você pode ter uma visão comprada de guerra como te contaram e principalmente no que tange o aspecto religioso, que tem mostrado apenas um lado da moeda de forma bem conveniente e não da realidade, desprezando o mais importante lado real da história.

É muito fácil julgar e condenar o que desconhecemos, pelo simples fato de jugar como "certo" ou "errado" com base ao nosso parâmetro de vida que temos hoje. É totalmente desleal a julgar mundos completamente diferentes do seu mundo. Cada caso um caso! 


Fica uma pergunta minha: "Se você soubesse que esses três heróis brasileiros também nesse ato de bravura salvaram o seu filho? Ou seu marido que você tanto o ama? Ou seu pai? Ou até mesmo a sua irmã....e porquê não?! 
Pesquise sobre a soviética sniper Roza Chanina. 
Você pensa que mulheres nunca participaram de guerras?!
Só para você ter uma ideia, na 2ª Grande Guerra Mundial havia 2.100 soviéticas snipers! Então a sua irmã poderia está salvando ou sendo salvo por algum herói (a).

Então será que diante dessa minha pergunta a sua reposta seria em se manter indiferente na ignorância em uma mesma mentalidade e posição diante do ente querido seu que foi salvo mesmo na guerra? Ou você iria apenas fitar os seus olhos na guerra em si, e não no seu ente querido que acabou de ser salvo por heróis reais? E por ser heróis de guerra você iria fazer vista grossa pela façanha de ter salvo alguém importante em sua vida? 
Não precisa nem responder pra mim, responda ao seu coração somente.
Pelo nosso preconceito somos habituados a pegar somente o que nos interessa, de acordo com nossas limitações e crenças.
Seja qual for a história, a mesma sempre terá inevitavelmente os dois lados (luz e Trevas).


Quero deixar bem claro que não sou a favor de guerras, porque pra mim não há vencedores em guerras, mas temos que reconhecer que mesmo em meio ao caos tiramos muitas coisas boas que nos ensinam e muito. Você acha que a ideia de "bem" está totalmente a parte da ideia do "mal"? Pense!

Quero que saibam meus amigos que somos Gandhi e Hitler ao mesmo tempo, ou seja, somos luz e trevas. Os mesmos estão numa mesma linha de movimento, assim é o Universo.
Então quando for julgar alguma coisa, antes olhe para dentro de você, e tenha mais consciência de si e do seu ignorantemente modo de vê o mundo como ele realmente é, e nunca julgue nada por pura emoção ou pior, numa visão mesquinha e religiosa.




Amar de verdade é se pôr no lugar do outro, e na prática esses bravos brasileiros demostrou isso ao mundo, onde teve reconhecimento e honraria até mesmo pelos temidos alemães.

Tenhamos sempre uma visão livre e bem ampla da coisas, e nunca em ser prisioneiro do seu próprio mundo limitado e contaminado por forças de ideologias fora da realidade, não te permitindo que você avance em conhecimento e sabedoria em aprender a lidar com fatos até mesmo dolorosos como uma guerra. Mas que de tudo tiramos lições para o nosso crescimento pessoal.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

▲ Topo